Terça-feira, 31 de Maio de 2011

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

 

.

                 CÍRCULO VICIOSO

Bailando no ar, gemia inquieto vaga-lume:
- Quem me dera que fosse aquela loura estrela,
que arde no eterno azul, como uma eterna vela !
Mas a estrela, fitando a lua, com ciúme:

- Pudesse eu copiar o transparente lume,
que, da grega coluna á gótica janela,
contemplou, suspirosa, a fronte amada e bela !
Mas a lua, fitando o sol, com azedume:

- Misera ! tivesse eu aquela enorme, aquela
claridade imortal, que toda a luz resume !
Mas o sol, inclinando a rutila capela:

- Pesa-me esta brilhante aureola de nume...
Enfara-me esta azul e desmedida umbela...
Porque não nasci eu um simples vaga-lume?

.

Machado de Assis

.

 

publicado por picareta escribante às 07:29
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Maio de 2011

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

.

            CHARNECA EM FLOR                    
 
Enche o meu peito, num encanto mago,
O frémito das coisas dolorosas...
Sob as urzes queimadas nascem rosas...
Nos meus olhos as lágrimas apago...

Anseio! Asas abertas! O que trago
Em mim? Eu oiço bocas silenciosas
Murmurar-me as palavras misteriosas
Que perturbam meu ser como um afago!

E, nesta febre ansiosa que me invade,
Dispo a minha mortalha, o meu bruel,
E já não sou, Amor, Soror Saudade...

Olhos a arder em êxtases de amor,
Boca a saber a sol, a fruto, a mel:
Sou a charneca rude a abrir em flor!
.
Florbela Espanca
.

 
 
publicado por picareta escribante às 07:31
link | comentar | favorito
Domingo, 29 de Maio de 2011

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

.

      
        OS ANOS SÃO DEGRAUS

 

.

Os anos são degraus, a Vida a escada.
Longa ou curta, só Deus pode medi-la.
E a Porta, a grande Porta desejada,
só Deus pode fechá-la,
pode abri-la.

São vários os degraus; alguns sombrios,
outros ao sol, na plena luz dos astros,
com asas de anjos, harpas celestiais.
Alguns, quilhas e mastros
nas mãos dos vendavais.

Mas tudo são degraus; tudo é fugir
à humana condição.
Degrau após degrau,
tudo é lenta ascensão.

Senhor, como é possível a descrença,
imaginar, sequer, que ao fim da Estrada,
se encontre após esta ansiedade imensa
uma porta fechada
e mais nada?

 

.

Fernanda de Castro

.

 

 

 

 

publicado por picareta escribante às 07:34
link | comentar | favorito
Sábado, 28 de Maio de 2011

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

.

 

            I N O C E N C I A

 

Vou aqui como um anjo, e carregado
De crimes!
Com asas de poeta voa-se no céu...
De tudo me redimes,
Penitência
De ser artista!
Nada sei,
Nada valho,
Nada faço,
E abre-se em mim a força deste abraço
Que abarca o mundo!

Tudo amo, admiro e compreendo.
Sou como um sol fecundo
Que adoça e doira, tendo
Calor apenas.
Puro,
Divino
E humano como os outros meus irmãos,
Caminho nesta ingénua confiança
De criança
Que faz milagres a bater as mãos.

.

Miguel Torga

.

 

 

 

 

publicado por picareta escribante às 07:29
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

.

                  S O N E T O

 

 

Já o Inverno, espremendo as cãs nervosas,
Geme, de horrendas nuvens carregado ;
Luz o aéreo fuzil, e o mar inchado
Investe ao Pólo em serras escumosas ;

 

Oh benignas manhãs ! tardes saudosas,
Em que folga o pastor, medrando o gado,
Em que brincam no ervoso e fértil prado
Ninfas e Amores, Zéfiros e Rosas !

 

Voltai, retrocedei, formosos dias ;
Ou antes vem, vem tu, doce beleza
Que noutros campos mil prazeres crias ;

 

E ao ver-te sentirá minh'alma acesa

Os perfumes, o encanto, as alegrias
Da estação, que remoça a Natureza.

 

.

Manuel Maria Barbosa du Bocage

.

publicado por picareta escribante às 07:35
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Maio de 2011

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

.

       Retrato de uma princesa desconhecida

      Para que ela tivesse um pescoço tão fino
Para que os seus pulsos tivessem um quebrar de caule
Para que os seus olhos fossem tão frontais e limpos
      Para que a sua espinha fosse tão direita
         E ela usasse a cabeça tão erguida
    Com uma tão simples claridade sobre a testa
Foram necessárias sucessivas gerações de escravos
     De corpo dobrado e grossas mãos pacientes
     Servindo sucessivas gerações de príncipes
         Ainda um pouco toscos e grosseiros
            Ávidos cruéis e fraudulentos

         Foi um imenso desperdiçar de gente
        Para que ela fosse aquela perfeição
           Solitária exilada sem destino


                             Sophia de Mello Breyner Andresen

.



publicado por picareta escribante às 07:32
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Maio de 2011

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

 

.

                 E X A L T A Ç Ã O

 

.

Viver !...Beber o vento e o sol !... Erguer

Ao Céu os corações a palpitar !

Deus fez nossos braços pra prender,

E a boca fez-se sangue pra beijar !

 

A chama, sempre rubra, ao alto, a arder !...

Asas sempre perdidas a pairar,

Mais alto que as estrelas desprender !...

A glória !... A fama !... O orgulho de criar !...

 

Da vida tenho o mel e tenho os travos

No lago de meus olhos de violetas,

Nos meus beijos extáticos, pagãos !...

 

Trago na boca o coração dos cravos !

Boémios, vagabundos e poetas :

- Como eu sou vossa Irmã, ó meus Irmãos !...

 

.

Florbela Espanca

.

publicado por picareta escribante às 07:32
link | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Maio de 2011

Fotos de Viagens - Lisboa (Parque Eduardo VII)

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Picareta Escribante

publicado por picareta escribante às 07:36
link | comentar | favorito

Uma Poesia por dia, nem sabe o bem que lhe fazia

.

Arrojos, de Cesário Verde :

.

publicado por picareta escribante às 07:32
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Maio de 2011

Fotos de Viagens - Lisboa - "nova" Estufa-Fria

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Picareta Escribante

publicado por picareta escribante às 07:33
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
17


29
30
31


.posts recentes

. Quiz XLVIII

. Quiz XLVII

. Quiz XLVI

. Quiz XLV

. Quiz LIV

. Quiz LIII

. Quiz LII

. Quiz LI

. Quiz L

. Quiz XLIX

.arquivos

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub